10 de abril de 2011

Parte 25 - A História Impopular dos Rolling Stones - Mick Taylor



Pedras Rolantes Não Criam Limo
A História Impopular dos Rolling Stones

Livro 2 - Mick Taylor
Com seu novo  guitarrista, Mick Taylor, os Rolling Stones  começam toda uma nova trajetória. Esta é uma banda consideravelmente diferente daquela criada por Brian Jones em 1962. Liderados agora por Mick Jagger, passam a trilhar uma longa jornada. De uma banda que dava lucro para todos os que investiam nela, mas não para os seus integrantes, tornam-se um dínamo de rock que faz escola em organização de suas excursões e, mais importantemente, de suas finanças. Tudo isto sem perder a imagem de meninos maus que fora criado em torno deles e que tão bem souberam viver.
Igualmente, este Livro 2 é consideravelmente diferente do Livro 1, uma vez que o primeiro se preocupou em mostrar paralelamente a crescente popularidade do blues e rhythm & blues na Europa e América apresentado pelos Rolling Stones, e o lento despertar da massa jovem para o fato de que, naquele tempo da nossa história, eram maioria e podiam, como deveriam, ter voz ativa na escolha de como viver suas vidas. É o que se convencionou chamar de ‘A Contra Cultura.’ Ou seja, os jovens renegam a estruturação social que herdariam em prol de uma nova criada à base de imaginação, onde tudo era possível desde que se desejasse.
Não muito depois do auge do ácido lisergico, também conhecido como LSD, criou-se uma ânsia por explorar mais e mais drogas químicas na esperança da auto descoberta ou algo parecido com o que imaginavam ser o nirvana. Infelizmente as realidades quanto a dependência química passam a tomar conta e dominar as aspirações políticas da massa supostamente engajada e ‘hip’. A trindade sexo, drogas e rock’n’roll se infiltra e fica então enraizada no consciente coletivo. O movimento jovem e toda a concepção de uma autêntica contra-cultura passam a fazer uma curva decrecente. Até 1975, o hippie passa a ser coisa do passado.
Assim, como não poderia deixar de ser, a história que contamos fala desta fase dos Rolling Stones ondedrogas, sexo e rock ‘n’ roll será muito mais do que um slogan. Será de verdade praticada como um modo de vida. Este e os textos a seguir não tem nenhuma intenção de ser uma apologia pró narcóticos e nem devem ser vistos como tal. Muito pelo contrário. Será oferecida uma somatória de várias histórias, que geralmente são encontradas fracionadas em fontes diversas. Se há alguma moral a ser encontrada aqui, será a noção de que neste mundo, o dinheiro realmente compra tudo. Menos a redenção.
Imagem
Fontes:
Mick Jaggger – Anthony Scaduto
Up And Down With The Rolling Stones – Tony Sanchez
Faithful – An Autobiography – Marianne Faithfull with David Dalton
Stone Alone – Bill Wyman with Ray Coleman
Os Rolling Stones no Brasil - Do Descobrimento À Conquista – Nélio Rodrigues
A Journey Through America With The Rolling Stones – Robert Greenfield
Dance With The Devil – Samuel Booth
Old Gods Almost Dead – The 40 Years of the Rolling Stones – Stephen Davis
The Rolling Stones - A Life On The Road – Interviews by Jools Holland & Dora Lowenstein


Um comentário:

  1. Maravilhoso esse post, amo Rock e aqui é tudo de bom e a radio valeu . . .

    ResponderExcluir